simbolo da psicologa
Fernanda Soibelman Kilinski - psicóloga


Cyberbullying

O Cyberbullying caracteriza-se pelo uso da tecnologia para ofender, humilhar, constranger, assediar alguém repetidas vezes. Ele é mais grave do que o bullying que acontece nas escolas, por exemplo, no qual a vítima é agredida num determinado momento e esta agressão é presenciada por um número limitado de pessoas. No cyberbullying, o alcance é muito maior, milhares de pessoas têm acesso às imagens e a vítima é confrontada com a agressão 24 horas por dia. Neste caso trocar de escola ou de cidade não será suficiente.

A reação da vítima varia muito de pessoa para pessoa, vai depender da estrutura interna que ela tem para lidar com isto e o apoio que vai receber. Muitos destes casos terminaram em suicídio, primeiramente porque a vítima provavelmente já apresentava traços depressivos e já passava por uma situação de vulnerabilidade. O apoio e acolhimento da família e pessoas próximas é fundamental neste momento, é importante que a vítima não se sinta sozinha para enfrentar esta situação. Abaixo alguns indicadores de que seu filho pode estar sendo vítima de cyberbullying:
- Angústia durante e após o uso do computador, celular...
- baixo rendimento escolar
- isolamento da família e amigos
- alterações de humor
- alteração de apetite
- vontade de deixar de usar o computador ou celular
- reações impulsivas de raiva

É aconselhável que os pais estabeleçam regras para a utilização da internet, porém estas regras não podem retirar toda privacidade dos filhos. Elas não podem ser impostas como punições, devem ser internalizadas como algo positivo, uma proteção. Na maioria dos casos o agressor também é uma pessoa que precisa de ajuda, que vem de uma família onde há pouco diálogo, poucas demonstrações de afeto e carinho, onde lhe faltam limites, etc.

As consequências do cyberbullying são inúmeras, pode desencadear uma depressão, abandono escolar, ansiedade, fobia social e até suicídio. Por isto é importante que os pais estejam atentos e procurem um profissional capacitado ao notarem comportamentos que possam indicar que seu filho está sofrendo este tipo de agressão.


Confira fotos dos bastidores da entrevista que a psicóloga Fernanda Soibelman deu ao programa Balanço Geral da Rede Record de Televisão sobre o tema em 20/11/2013.


Voltar



Consultório localizado no Bairro Petrópolis em Porto Alegre
Rua Prof. Langendonck 57, sala 502 Petrópolis, Porto Alegre - RS - Fone: (51) 99636-2919*
* caso esteja em consulta retorno a ligação em seguida
fsoibelman@gmail.com