simbolo da psicologa
Fernanda Soibelman Kilinski - psicóloga


Infidelidade Sob a Óptica Psicanalítica

A infidelidade implica uma visão tridimensional: a da pessoa que trai, da que é traída e da terceira pessoa. Há uma quebra no pacto de exclusividade na relação amorosa gerando sofrimento.

Os motivos para um ato de infidelidade variam de pessoa para pessoa, pois toca naquilo que nos individualiza: história de vida, desejos, angústias, limitações, cargas emocionais...

Existem pessoas que traem para se autoafirmarem, outros que possuem uma necessidade sexual compulsiva, alguns só se sentem seguros com a insegurança do outro (trai com medo de ser traído primeiro), etc.

É comum que quem tem um caso não admita que esteja traindo. A experiência é percebida pelo psiquismo como uma maneira de preencher algo que falta na relação com o cônjuge, mais do que como uma substituição de uma relação pela outra. Uma traição, além de romper a confiança, enfraquece vínculos de carinho e respeito e potencializa sentimentos de raiva, culpa e angústia.

Quando o casal tem filhos, eles também sofrem ao perceberem o problema. Muitas pessoas que passam por esta experiência tem medo de se envolverem novamente e podem apresentar dificuldade em confiar novamente em alguém.

Voltar



Consultório localizado no Bairro Petrópolis em Porto Alegre
Rua Prof. Langendonck 57, sala 502 Petrópolis, Porto Alegre - RS - Fone: (51) 99636-2919*
* caso esteja em consulta retorno a ligação em seguida
fsoibelman@gmail.com