simbolo da psicologa
Fernanda Soibelman Kilinski - psicóloga


Luto

Para entendermos o luto, devemos ter em mente a noção de perda. O luto é quando se vivencia a perda de forma saudável (passando por todos os estágios, inclusive o de depressão), por isto é importante que se respeite a tristeza do enlutado e não se estimule que os sentimentos sejam mascarados ou apressados com frases do tipo “você precisa ser forte”, “não se deixe abater” ou “ele não gostaria de vê-lo triste assim”. É preciso respeitar o tempo do luto para que o sujeito possa absorver o fato e elaborar os sentimentos.

A perda de uma pessoa importante oportuniza também a reorganização da vida do indivíduo. Podem ocorrer mudanças no estilo de vida frente à noção de finitude da vida. O luto é um processo fundamental para preencher o vazio deixado por uma perda. Esta perda não necessariamente precisa ser de alguém, mas também pode ser de algo muito significativo como um emprego, um objeto, uma viagem, uma relação...

Ele vem acompanhado de sentimentos de raiva, culpa, choque, torpor, tristeza, solidão, ansiedade. Usualmente passa por cinco fases:
- Negação: A primeira reação é de incredulidade. A perda é tão grande que não pode ser real, não pode ser encarada.
- Raiva: É comum sentimentos de inveja, ressentimento, revolta. A pessoa projeta estas emoções no ambiente externo. Se sente injustiçada.
- Negociação: Nesta etapa busca-se fazer algum tipo de acordo consigo mesmo ou às vezes voltada para a religiosidade. Exemplo: “Manterei apenas pensamentos positivos e tudo ficará bem”
- Depressão: Quando o sujeito toma consciência de que a perda é irreversível. A pessoa é tomada por um sentimento de profunda tristeza e desesperança. Tende a se afastar das pessoas e às vezes se comportar de forma autodestrutiva.
- Aceitação: Neste momento a pessoa aceita a perda com maior serenidade. As emoções estão amenizadas e a pessoa aceita enfrentar a situação. Acontece uma mudança de perspectiva. As fases do luto não acontecem de forma linear, é possível que uma determinada pessoa supere uma fase e depois retorne a ela. Da mesma maneira ela pode estacionar em uma das fases por um longo período ou nunca chegar à aceitação. Há também pessoas que conseguem superar rapidamente. Cada um lida de forma diferente.

No luto saudável, com o passar do tempo a dor vai amenizando e aos poucos a pessoa retoma o ritmo normal de vida, porém, quando a dor se mantém por tempo prolongado e com grande intensidade, é necessário procurar ajuda de um psicólogo.

Voltar



Consultório localizado no Bairro Petrópolis em Porto Alegre
Rua Prof. Langendonck 57, sala 502 Petrópolis, Porto Alegre - RS - Fone: (51) 99636-2919*
* caso esteja em consulta retorno a ligação em seguida
fsoibelman@gmail.com