O Sentimento de Culpa

Todos nós já tivemos este sentimento alguma vez na vida. A culpa pode ser um sentimento extremamente nocivo, quando não elaborada.

Sentimos culpa quando entramos em confronto entre o que desejamos e o que os outros (família, amigos, sociedade, etc.) esperam de nós. Somos arrebatados por pensamentos como “eu deveria ter ajudado mais”, “deveria ter me esforçado mais”, “se eu tivesse feito tal coisa, aquilo não teria acontecido”, etc. Todos esses pensamentos remetem ao passado e impedem o sujeito de olhar e viver plenamente o futuro e o presente.

Muitas vezes, o sentimento de culpa está ligado a uma necessidade de satisfazer as expectativas alheias e, quando isso não acontece, origina uma culpa tremenda por ter escolhido fazer o que realmente se desejava. Neste caso, é importante trabalhar a habilidade de dizer não e se permitir tomar suas próprias decisões, libertando-se da necessidade de deixar seus desejos em segundo plano em prol da vontade das pessoas que o cercam.

Em outros casos, é preciso tomar responsabilidade pelas suas escolhas e, através da elaboração da experiência que causou a culpa, poder superá-la e seguir adiante, sem se deixar ficar paralizado por ela.

Voltar