(51) 9.9636-2919

contato@fernandapsicologa.com.br

Rua Professor Langendonck, 57/502

Petrópolis, Porto Alegre - RS

Psiquismo X Corpo

Essa diferenciação remete ao estágio não-verbal ao estágio verbal. O corpo deixa de ser a forma primordial de comunicação e começa a primazia da fala.

 

Pacientes com perturbações dessa ordem também remetem à permanência da fantasia de fusão com a mãe – se ainda são um só, não há motivos para falar, afinal, sempre que falamos, falamos para alguém; se me indiferencio desse alguém não há para quem falar e, mais do que isso, não há necessidade de falar (o que também explica os atrasos no desenvolvimento da fala em crianças).

 

Na prática, esse tipo de analisando vai recriar na transferência com o analista essa fantasia de fusão. Vai ser aquele analisando que estão convencidos de que sabem o que o analista pensa e que espera que o analista reconheça seus desejos e necessidades sem que ele precise falar – como um bebê espera de sua mãe. 

 

Um funcionamento assim produz uma série de conflitos e sofrimentos nas relações desses sujeitos e, frequentemente, são esses problemas de relacionamento que ele cria que o levam ao consultório do analista.

Escrito por:
Fernanda Soibleman Kilinski

CRP: 07-19871 - Porto Alegre - RS

×
Close Bitnami banner
Bitnami